Notícias

Concurso escolherá Rainha e Princesa do Babaçu de Tocantinópolis

Estão abertas as inscrições para o 1º Concurso que vai eleger a Rainha e Princesa Babaçu de Tocantinópolis. O certame, que será realizado dia 26 de julho, na Beira Rio, será em comemoração aos 50 anos da Tobasa, bem como do aniversário da cidade.

Até o dia 17, as inscrições podem ser realizadas gratuitamente, de segunda a sexta-feira, das 7h30h às 13h30, na Coordenação Municipal de Cultura, localizada no prédio da Prefeitura, ou na própria empresa Tobasa, no horário das 8h às 17h.

A candidata deverá ter, no ato da inscrição, idade mínima de 15 anos e máxima de 25. As candidatas menores de 18 anos, deverão apresentar autorização dos pais ou responsáveis. A premiação será de R$ 1,5 mil para a Rainha, e R$ 1 mil reis para a Princesa Babaçu.

Mais informações pedem ser obtidas no edital do concurso disponível aqui, ou pelo telefone (63) 3471-7103.

Fonte: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura

“Morte Materna por Hemorragia” é tema de discussão na Rede Municipal de Saúde

Médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital Municipal José Sabóia e das Unidades Básicas de Saúde participaram na última sexta-feira (30), no auditório da Secretaria Municipal de Saúde, de treinamento integrado ao Projeto “Tocantinópolis Zero Morte Materna por Hemorragia”. A ação foi realizada pelo enfermeiro e coordenador da Unidade de Pronto Atendimento e HMJS, André Cruz Morais da Silva.

Com ênfase às orientações sobre as técnicas que constituem intervenções exitosas de promoção, prevenção, diagnóstico e tratamento oportuno e adequado de hemorragias pós-parto, o treinamento objetiva reduzir mortes maternas e contribuir para a redução da morbidade e mortalidade maternal.

O coordenador do Hospital Municipal José Sabóia, André Cruz, explicou que a morte materna por ser uma das maiores causas evitáveis, ação como estas devem ser trabalhadas, a fim de qualificar e sensibilizar as equipes de saúde. “Estas ações preconizam o fortalecimento das informações para sermos um município com índice zero em morte materna por hemorragia. Nossos profissionais ao receberem esse treinamento terão maiores condições de atuarem nos casos determinantes em envolvem a hemorragia”, explicou.

O secretário de Saúde, Jair Aguiar destaca que os cuidados com os grupos específicos são realizados diariamente nas unidades de saúde, e o olhar voltado para as gestantes, tem sido extremamente importante. “Dados demonstram que a hemorragia pós-parto é uma das principais causas de morte materna no Brasil, por isso, faz-se necessário o fortalecimento das competências dos profissionais para melhorar a qualidade da atenção às mulheres em situação de hemorragia. É importante que essa sensibilização esteja sempre voltada para toda a sociedade, pois precisamos enfrentar juntos esse desafio”, pontuou.

Fonte/Fotos: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura

da9b53ad-6f22-457a
a96e13b1-c598-4cde
78293af4-5fe7-43b9
66f840d1-d41f-4a7a
1a933d58-9909-42c4
2d940f68-bad7-4d92

Aldeia Mariazinha e São Raimundo definem título do Campeonato Rural de Futebol Amador

Os times Aldeia Mariazinha e São Raimundo se enfrentam neste sábado, 1º de julho, às 15h30, em jogo que definirá o campeão do Campeonato Rural de Futebol Amador 2017. A decisão será no campo do Povoado Ribeirão Grande Pedro Bento.

A premiação do certame será no valor de R$ 6 mil reais, distribuídos para o primeiro e segundo lugar, e artilheiro e goleiro menos vazado. A expectativa das torcidas é grande para este sábado. Vamos lá torcedor tocantinopolino, prestigiar os nossos atletas da zona rural.

O Campeonato Rural, que é realizado pela Prefeitura e organizado pela Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer começou no mês de abril com a participação de 10 equipes divididas em dois grupos A e B: São Raimundo, Karibe, Rio Verde, Cruzeiro, Aldeia São José, Aldeia Mariazinha, Novo Horizonte, Rodagem, Portuguesa, e Rio Mar.

Fonte: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura

Saúde discute cooperação técnica para as Maternidades e Atenção Básica

Com o objetivo de ofertar apoio no processo de qualificação da atenção obstétrica e neonatal às maternidades e às equipes de atenção primária, e fortalecer a rede perinatal no município, a Secretaria de Estado da Saúde, com a anuência da Secretaria Municipal de Saúde, realizou entre os dias 27 a 29 de junho, reuniões integradas para alinhamento e pactuação da Cooperação Técnica para as Maternidades e Atenção Primária à Saúde.

O evento foi promovido pela Diretoria de Atenção Primária, Atenção Especializada e Rede Cegonha, e reuniu equipes do Hospital Municipal José Sabóia, Secretaria de Educação, coordenadores da atenção básica, enfermeiros, médicos, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde, odontólogos, assistentes sociais, professores, coordenadores e diretores escolares.

A Cooperação Técnica para as Maternidades e Atenção Básica é uma ação proposta pela Área Técnica de Saúde da Criança em parceria com Atenção Especializada, Rede Cegonha, onde foram priorizadas dez maternidades no Estado e as equipes de Atenção Básica do município. Implantação e elaboração da Caderneta de Saúde do Adolescente também foi um dos pontos discutidos durante as reuniões.

A vista feita pelos técnicos da Secretaria de Estado da Saúde teve como objetivo socializar o último relatório da cooperação, realizada em novembro de 2016. Na ocasião, houveram rodas de conversas com os profissionais envolvidos na atenção materno-infantil. O acompanhamento dessa ação é baseado nos dados de avaliação e monitoramento dos indicadores que apresentam maior entrave para o alcance das metas priorizadas na atenção à saúde materna infantil.

Para a enfermeira e coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Maria Vandecy Soares Ribeiro, as reuniões visam o fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde. “Foi de grande relevância o encontro. O apoio recebido tem fortalecido para o município disponha de maior qualificação da assistência obstétrica e neonatal às maternidades, bem como a rede perinatal nas cidades do interior do Estado”, ressaltou.

Fonte: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura

PMAE oferta capacitação para as manipuladoras de alimentos do Município

Na manhã da última sexta-feira (30), a Secretaria Municipal da Educação e Cultura, por meio do Programa Municipal de Alimentação Escolar (PMAE), promoveu capacitação para as manipuladoras de alimentos da rede municipal de ensino. Cerca de 20 merendeiras participaram do curso, que foi realizado na Praça Maria Joaquina, na Vila Valdenor.

O curso além de esclarecer dúvidas sobre as práticas na manipulação de alimentação, visando a melhoria e qualidade da merenda escolar, teve como objetivo reunir as manipuladoras para confraternização do final do semestre letivo. A secretária municipal de Educação e Cultura, Cristiane de Oliveira Rosa, e o técnico da Vigilância Sanitária, Joelmir Silva Souza, também estiveram presentes durante o encontro.

De acordo com a coordenadora de Alimentação Escolar, a nutricionista, Luana Amorim, desde o início do ano a equipe do Programa Municipal Alimentação Escolar (PMAE), vem trabalhando intensamente para levar aos alunos da rede municipal uma alimentação adequada visando garantir um bom desempenho dos educandos durante as aulas, e para que isso aconteça de fato, as merendeiras precisam receber anualmente essas capacitações.

“Realizamos a nossa I Capacitação com as manipuladoras de Alimentos do ano de 2017, que veio com uma proposta diferente. Porque além de capacita-las enquanto as boas práticas na manipulação dos alimentos no âmbito escolar, foi um momento de descontração, onde pudemos ouvi-las e também confraternizar essa profissão tão bem vista pelos alunos e pelos demais profissionais da escola, e que é extremamente importante na Alimentação Escolar”, pontuou Luana Amorim.

O curso também agradou às participantes. Para a manipuladora de alimentos do Pré-Escolar Mãe Eduvirgens, Leila Soares, de alguns anos para cá, a qualidade da alimentação melhorou muito. “Antigamente eram servidos muito biscoitos com suco, mas através de sugestões e conforme as capacitações, essa situação tem mudado muito. Quando se tem alguma coisa errada nós conversamos com o PMAE, e conseguimos mudar. E hoje o lanche é bom mesmo”, ressaltou.

Ainda segundo Leila, o acompanhamento da nutricionista é importante, pois as manipuladoras conseguem trabalhar de acordo com as orientações repassadas pela profissional alimentar. “O trabalho da nutricionista é muito importante. Sabemos que as crianças precisam de uma dose certa de nutrientes e calorias. A nossa merenda não é feita de qualquer jeito, trabalhamos em cima de cardápios especificados pelo PMAE, e quem ganha com isso são os alunos. Portanto, essas capacitações são muito importantes e prazerosas, porque além de conhecermos as outras merendeiras, temos a oportunidade de trocar informações”, pontuou.

Na oportunidade, a nutricionista do município, Paula Feitosa, destacou a importância da realização da qualificação. “Cursos como esse são de suma importância, pois o PMAE trabalha diretamente com a montagem, elaboração dos cardápios, e acompanhamento da alimentação escolar das unidades de ensino. Buscando amenizar a quantidade de problemas que temos em relação a distribuição e ao pré-preparo de alimentos, decidimos fazer uma qualificação com as manipuladoras com o objetivo de capacitá-las, esclarecer algumas dúvidas, ouvir as demandas, e também um momento de confraternizarmos com as merendeiras, pois é um público que trabalha tanto e exaustivamente, mas que também merece nossa atenção”, destacou.

Fonte/Fotos: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura

a08215ab-ca50-41e4-a79d-8bd53
5714abbb-a9e2-4a0f-b7e6-6fa0f
75e16ecb-aef3-42f3-ad82-4393e
7cb9f1d8-210f-465a-a802-8fd92
6c773d79-6b17-491d-ab02-5a115

Secretaria Municipal de Saúde realiza reunião com profissionais da Atenção Básica

Com o objetivo de discutir as diretrizes sobre os atendimentos e as demandas relacionadas a saúde pública do município, a Secretaria Municipal de Saúde realizou nesta segunda-feira (26), no auditório da respectiva secretaria, reunião com enfermeiros e coordenadores da Atenção Básica.

Além de melhorar a relação interpessoal e manter um atendimento humanizado, com vistas no aumento da resolutividade e diminuição de reclamações, a reunião integrou todas as equipes das unidades básicas de saúde, onde na ocasião foram pontuadas as necessidades a serem solucionadas.

A reunião foi presidida pelo secretário de Saúde, Jair Aguiar, que elencou sobre as melhorias almejadas no âmbito municipal de saúde durante esses primeiros meses de gestão. Dentre essas melhorias é possível destacar a humanização da atenção básica, maior conforto para o usuário e sua família, diminuição do risco de infecções hospitalares, disponibilização de leitos, atendimentos de urgência e emergência, otimização de recursos e aumento da resolutividade da atenção básica.

A iniciativa tem o objetivo de conhecer as necessidades de cada unidade de saúde, compreendendo as demandas e adequando melhores propostas para o atendimento à população. “A proximidade da Secretaria de Saúde com as equipes das Unidades Básicas traz uma construção de confiança entre gestão e profissionais, tendo como princípio, a geração de um atendimento humanizado e acessível para toda a população”, ressalta Jair Aguiar.

Fonte/Fotos: Dirceu Leno | Ascom Prefeitura

Educação municipal é discutida em reunião entre Secretárias do Município e do Estado

A secretária municipal de Educação e Cultura, Cristiane de Oliveira Rosa, esteve reunida, na noite da última quinta-feira (29), no gabinete da Diretoria Regional de Educação de Tocantinópolis, com a secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, Wanessa Zavarese Sechim, para tratar de possíveis parcerias de integração entre Município e Estado visando o desenvolvimento da educação do município.

Para Cristiane Oliveira, a estadia de Wanessa Sechim no município biquense foi oportuna. “Não podíamos deixar de aproveitar esse momento que a Secretária está em nossa cidade, para conversarmos e propor alguns acordos para a melhoria da educação do município”, pontuou.

Durante o encontro, foram colocados em pauta dois pontos importantes: o primeiro foi sobre a municipalização do 4º e 5º ano. O segundo, constituiu no pedido de autorização para que a Prefeitura possa fazer leilão dos ônibus doados pelo Estado, utilizados na rota escolar, tendo em vista, que os veículos estão sucateados.

Transferência dos 4º e 5º anos para o Município

“De acordo com o PME, temos uma meta que já era para termos assumido em 2016, todos os alunos até o 5º ano, mas não foi possível. Já protocolamos ofícios, no entanto, não recebemos nada formalizado, se vai acontecer ou não. Esse é um interesse tanto do prefeito Paulo Gomes, como da Secretaria Municipal de Educação”, destacou Cristiane.

Wanessa informou que precisa ouvir primeiramente os gestores para ver como estar a organização da matrícula. “Não sabemos qual a situação em cada município da Regional. Precisamos fazer um estudo, porque em cada município será de uma forma. A orientação enquanto a municipalização do 4º e 5º anos, é de estudar nesse semestre, junto com diretores, secretários municipais e prefeitos como está a matricula no município. Porque a maioria dos municípios não tem estrutura física para acolher essa demanda, por isso a situação de cada município deverá ser estudada”, informou a secretária da Seduc.

Leilão dos ônibus escolares

De acordo com a secretária Cristiane, a frota doada pelo Estado, está sucateada e o gasto com a manutenção é muito alta. Com o dinheiro arrecado no leilão e com contrapartida do transporte escolar, a Prefeitura irá comprar novos ônibus escolares. “Precisamos da autorização para que o Município possa fazer leilão de alguns ônibus do transporte escolar, pois temos algumas frotas que foram doadas pelo Estado já há algum tempo e isso tem feito com que o Município gastasse muito com manutenção”, destacou.

A Seduc disse que irá fazer análise para uma melhor orientação, tendo em vista se tratar de leilão. Ou seja, olhar a instrução normativa que trata disso na Secretaria da Administração.

Formação e capacitação

O fortalecimento da educação, formações continuadas e capacitações para os professores também foram pontos discutidos na reunião. O diretor regional de Educação, Dorismar Carvalho pontou que por se tratar do município sede, a educação precisa despontar e ser referência. “Somos o município sede, precisamos fazer com que esses alunos despontem e melhorem no rendimento escolar. O município é organizado em educação, mas precisa avançar muito quanto ao ensino aprendizado dos alunos”, frisou.

Cristiane Oliveira, secretária da Educação e Cultura, ressaltou que o Município precisa dessa parceria, pois irá fortalecer a formação dos professores e com isso incentivar os alunos a aprender mais.

Fonte/Fotos: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura

f8f9adb
d658183
707dc00
6f393c6

Mais de 300 alunos já foram orientados sobre o “Uso indevido de mochilas escolares”

É perceptível que grande parte dos estudantes utilizam mochilas unilaterais ou carrega a bolsa abarrotada de livros sobre um ombro apenas, ou mesmo de modo a prejudicar desvios na coluna cervical. Pensando nesses agravos, a Secretaria Municipal de Saúde, por intermédio do Núcleo de Apoio da Saúde da Família de Tocantinópolis, promoveu mais um ciclo de orientações quanto ao “Uso indevido das mochilas escolares”.

Nessa segunda etapa, estudantes do Colégio Dom Orione e da Escola Estadual Professora Aldenora Alves Correia receberam as orientações da fisioterapeuta Karina Ribas, a qual ressalta que as mochilas tenham peso equivalente a 5% do peso dos alunos e que entre os adolescentes esse valor chegue a 10%.

Karina destaca que mais de 300 alunos já foram orientados, no entanto, ainda há muito o que ser feito. “Estamos trabalhando na prevenção do mal uso das mochilas escolares, para evitarmos alterações posturais em nossas crianças. Ainda há muito trabalho, pois a meta a ser alcançada é de orientar quase 2 mil estudantes de Tocantinópolis”, enfatizou.

Além das orientações quanto as mochilas, o projeto tem conscientizado sobre a postura corporal dos educandos. O projeto “Uso indevido de mochilas escolares” deve ser retomado no próximo semestre, visto que o período de férias foi iniciado nas unidades de ensino.

“Percebemos que existe uma carência de orientações em vários aspectos relacionados à postura. Tanto a forma correta de carregar as mochilas, como a postura ao sentar, a forma de equilibrar o peso nas duas pernas quando está de pé e até mesmo a melhor maneira para usa o celular”, destacou Karina.

Fonte: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura

Conselho Regional de Farmácia realiza palestra com farmacêuticos de Tocantinópolis

Farmacêuticos, donos de farmácias, atendentes e demais profissionais que atuam na área, no município de Tocantinópolis, receberam na última terça-feira (27), no auditório da Câmara Municipal de Vereadores, palestra com a temática “Falando de Farmácia – Qualidade na Gestão”. A confabulação foi ministrada pela presidente do Conselho Regional de Farmácia do estado, Marttha Franco Ramos.

O encontro reuniu ainda os Conselheiros Regionais que fazem parte da diretoria do CRF/TO, o vice-presidente, Vidal Gonzales e a Tesoureira Márcia Lobo. A farmacêutica do Almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde, Tatiane de Oliveira, também esteve presente. Os preceitos abordados tiveram duração de 4 horas.

Marttha Franco destaca que a proposta é trazer novas informações sobre o que tem surgido na área farmacêutica. “Nossa visita tem como objetivo apresentar e debater sobre as novas informações e os crescimentos no âmbito da farmacologia, bem como falar um pouco sobre a Lei 13.021/2014, que menciona que as farmácias e drogarias devem ter os profissionais farmacêuticos atuando nesses estabelecimentos”, enfatizou.

Márcia Lobo, ressalva que a ideia é fortalecer a profissão, trazer e compartilhar novos conhecimentos, e aproximar o Conselho aos demais colegas farmacêuticos. “Muito feliz em ver meus ex-alunos. É sempre bom revê-los, pois nos sentimos em casa. Aprender é uma satisfação que só nos engrandece. Por isso, o Conselho está com essa proposta, de trazer para perto dos profissionais, novas experiências para podermos dialogarmos juntos e traçarmos ideias e conhecimentos sobre área farmacêutica”, pontuou.

Inovar e buscar trocar informações em relação as experiências que o município tem feito em relação à área. “Estamos aqui para ouvir e receber sugestões e/ou reclamações. Recentemente instalamos um escritório em Araguaína para aproximar e ao mesmo tempo poder atender com maior agilidade as demandas, viabilizando a comunicação entre o Conselho e a classe de toda a nossa região”, destacou o vice-presidente do CRF, Vidal Gonzalez Junior.

A equipe do Conselho Regional de Farmácia aproveitou a estadia para fazer visitas nas farmácias e drogarias do município. “Estas visitas é algo que gosto muito de fazer. É quando a gente pode conhecer de perto, os farmacêuticos e o pessoal que trabalha na área, de cada localidade. A gente conversa, ouve eles e também somos ouvidos. É um trabalho que me dá muita satisfação, porque só chegando perto das pessoas é que realmente a gente fica conhecendo a realidade”, acrescentou Marttha.

Fonte/Fotos: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura