Prefeitura intensifica serviços de limpeza pública nos bairros de Tocantinópolis

Os serviços de limpeza das ruas, assim como dos logradouros públicos de Tocantinópolis, não têm parada. A Prefeitura de Tocantinópolis, por meio da Secretaria Municipal de Obras, Transportes, Infraestrutura e Agricultura, intensificou a limpeza urbana com a coleta de entulhos, podas de árvores e grama através de força tarefa.

Na manhã desta terça-feira (18), equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura saíram a campo para realizar os serviços de recolhimento de entulhos e todo tipo de sujeira jogadas nas vias públicas da urbe. Os trabalhos constituem, inicialmente, nos Bairros Alto da Boa Vista II e III. De acordo com o secretário da pasta, Salomão Barros de Sousa, trabalho é o que não falta. A previsão é que as atividades da força tarefa devam seguir até o mês de fevereiro do próximo ano.

“Primeiramente os trabalhos se iniciaram no Alto da Boa Vista II e III, onde há maior concentração de entulhos. Depois seguiremos para a Vila Invasão, onde posteriormente se intensificarão na Vilanópolis, Vila Antônio Pereira, Vila Matilde, Vila Sabóia, Setor Rodagem, Bairro Alto Bonito, Vila Padre Césare Lelli, Vila Palmeiras e Vila Santa Rita. O objetivo é resolver esse ciclo de sujeira que se alastrou pelos bairros. Para tanto, os servidores da secretaria estão executando os serviços juntamente com o maquinário necessário para deixar a cidade mais limpa e bem cuidada”, ressaltou o secretário Salomão.

Além da coleta de entulhos, a Prefeitura vem executando, dentro da normativa legal, a poda de árvores, a roçagem de grama nos espaços públicos, além da limpeza das vias, ruas e avenidas, com a varredura e coleta de lixo domiciliar. O secretário Salomão Barros aproveitou o ensejo para pedir a colaboração dos moradores quanto aos entulhos jogados nas vias públicas.

“Solicitamos que naqueles bairros já contemplados, a população não jogue mais entulhos nas calçadas, vias públicas ou canteiros centrais. Estamos no final do ano e todos sabem que o quantitativo de servidores em função de contratos, diminuem nessa época do ano, o que dificulta a coleta de lixo periodicamente nos bairros da cidade. Muitos moradores começam a jogar lixo e entulhos nas ruas e, na maioria das vezes, esse volume de material está acima do esperado e as equipes não tem como recolher de imediato, devido o contingente de pessoal estar abaixo do necessário”, explicou.  

Taxa de recolhimento de entulhos

Salomão Barros informou que a partir do próximo ano cogita-se a cobrança, por meio de taxa, de toda e qualquer espécie de entulhos, seja material de construções ou mesmo galhadas. “O Município cobra atualmente pelo recolhimento de restos de materiais de construções. No próximo ano, a partir de janeiro, a Prefeitura pretende estabelecer a cobrança para recolhimento de galhadas e demais entulhos jogados pelos moradores em vias públicas. Os fiscais irão notificar os respectivos moradores que estiverem colocando entulhos nas ruas, canteiros e em calçadas da cidade. A retirada destes detritos só acontecerá mediante pagamento de taxa. Isso é uma proposta sugerida por mim ao prefeito”, disse.

Cidade limpa é sinônimo de saúde pública

Cidade limpa e bem cuidada é não apenas obrigação do Poder Público Municipal, mas sim de toda a população. Diante disso, a força tarefa de limpeza emergencial consistirá em todos os bairros e setores da municipalidade. No entanto, cuidar e zelar do meio ambiente é um ato que todos podem e são capazes de fazer, basta ter consciência para exercer.

Manter os quintais limpos, é uma atitude onde a saúde da família certamente prevalecerá, porém, se houver descuido é certo que agravos poderão ocorrer. Viver num local sujo e desprovido de condições humanas é um tanto desagradável. Nesse sentido, tais atitudes podem ocasionar até mesmo na propagação de doenças, principalmente agora durante o período chuvoso. Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela são as mais frequentes, sem falar no Calazar que também é muito comum vermos casos em nossa cidade. E qualquer recipiente que possa acumular água é propicio para a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Para tanto, é necessário que a população tenha mais cuidado e cooperação no sentido de manter a cidade sempre limpa e livre de doenças.

Fonte/Foto: Dirceu Leno / Ascom PMT


Imprimir   Email