Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Procissão fluvial e missa marcam a volta das festividades em honra a Nsª Srª dos Navegantes

Notícias

Procissão fluvial e missa marcam a volta das festividades em honra a Nsª Srª dos Navegantes

RESGATE DA CULTURA

publicado: 08/08/2017 22h40 última modificação: 10/08/2017 08h08

Tradição e fé são palavras que definem o sentimento de muitos tocantinopolinos. Depois 53 anos, visando o resgate da cultura local, a Prefeitura, por meio do prefeito Paulo Gomes (PSD), juntamente com seu secretariado e a Diocese de Tocantinópolis convidam a população para participar neste sábado (12), às 7h30, da procissão fluvial e missa em celebração a Nossa Senhora dos Navegantes.

O local de saída será no Porto do Limão, antigo porto das balsas, de onde seguirá passando pelo pedral do Braga, e aportando na Ilha da Santa. A expectativa é que com a volta da procissão fluvial pelo Rio Tocantins, acompanhada por embarcações e demais equipamentos fluviais (caiaques, jet-ski, lanchas, entre outros), o evento reúna multidões para abrilhantar a festa religiosa.

“Já está tudo acertado. Vamos seguir com as embarcações pesqueiras e demais barqueiros em procissão fluvial até a Ilha da Santa e assim, ver em Tocantinópolis a volta de uma das culturas símbolo do nosso município, e a nossa alegria será ver a população participando desta festa novamente assim como nos anos anteriores”, ressaltou o prefeito Paulo Gomes.

As atividades em veneração à padroeira da cidade, Nossa Senhora da Consolação, iniciaram dia 6, e seguem até terça-feira, 15.

Tradição

Contam os moradores mais antigos da cidade, que a imagem de Nossa Senhora dos Navegantes foi trazida do Estado do Rio de Janeiro, e que a partir de então, ao final do festejo da padroeira, saíam centenas de pessoas em embarcações enfeitadas até a Ilha da Santa onde lá eram realizadas missas e bênçãos aos barqueiros e barcos.

Barcos enfeitados, fogos e uma grande multidão esperava à margem do rio a chegada com o andor da Santa, que seguia até a Igreja Matriz. No entanto, em 1964, a procissão teve que ser interrompida devido a um acidente envolvendo dois barcos. Com o impacto entre as duas embarcações foram registradas vítimas.

Construída na religiosidade cristã e tendo sua história iniciada há quase 200 anos, Tocantinópolis traz em sua essência uma fé enigmática e a Prefeitura pretende trazer de volta essa cultura que em meio aos momentos adversos foram sendo esquecidos ou mesmo deixados de lado pela comunidade.

Fonte/Foto: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura