Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Orientações e panfletagem marcam o Dia Nacional da Vigilância Sanitária

Notícias

Orientações e panfletagem marcam o Dia Nacional da Vigilância Sanitária

COMUNIDADE BEM INFORMADA

publicado: 05/08/2017 21h20 última modificação: 10/08/2017 08h35

Comemorado neste sábado (5), o Dia Nacional da Vigilância Sanitária teve suas atenções voltadas para a realização de ações de orientação e informação. Em Tocantinópolis, o dia foi lembrado com atividades realizadas na Praça Darcy Marinho, Postos de Saúde, Unidade de Pronto Atendimento (UPA), e na Praia da Santa.

Na sexta-feira (4) e no sábado (5), os profissionais da Vigilância Sanitária Municipal juntamente com a equipe da Secretaria Municipal de Saúde distribuíram folders e hipoclorito de sódio, e conversaram com a população orientando sobre a maneira correta de se comercializar alimentos, estrutura adequada dos estabelecimentos comerciais, entre outros.

Além de orientar, a equipe recebeu também denúncias a respeito das práticas irregulares de alguns estabelecimentos do município. Maria Vandecy, coordenadora de Vigilância Epidemiológica destaca que ações como estas é que a população toma conhecimentos dos mecanismos disponibilizados pelo Município concernentes às orientações, fiscalizações e manutenção da segurança sanitária nos estabelecimentos comerciais do município.

“A Vigilância Sanitária Municipal é órgão pelo qual o cidadão tem seus direitos resguardados em relação a proteção e manuseio de alimentos e demais produtos comercializáveis. A Visa além proteger a saúde da população, tem como missão de defender a vida, promover o bem-estar e evitar incapacidades e doenças. Portanto, esse dia é muito importante para levarmos conhecimento e informação à população acerca da Vigilância Sanitária”, comentou a coordenadora Maria Vandecy Soares.

De acordo com o agente da Visa, Joelmir Souza, o principal instrumento de ação da Vigilância é a norma sanitária, ou seja, informar e orientar o setor regulado para que eles cumpram os padrões sanitários estabelecidos, e os cidadãos, para que eles possam exigir o seu direito de consumir produtos e serviços seguros e de qualidade e que tenham mais opções em suas possíveis escolhas.

Fonte/Fotos: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura