Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Em jogo amistoso, Cavalo de Aço vence TEC por 2 a 1 no Ribeirão

Notícias

Em jogo amistoso, Cavalo de Aço vence TEC por 2 a 1 no Ribeirão

publicado: 16/01/2017 00h00 última modificação: 17/04/2017 09h38

Tocantinópolis enfrentou na noite do último sábado (14), no Estádio Ribeirão, o Imperatriz (Cavalo de Aço). A partida amistosa visou à preparação das duas equipes para os estaduais do Tocantins e do Maranhão, respectivamente. O público foi em torno de 150 torcedores.

O Tocantinópolis estreia no Tocantinense dia 11 de março, no Estádio Ribeirão contra o Sparta (Araguaína), equipe que foi a campeã da Segunda Divisão no final do ano passado e acabou de subir para a elite do futebol do estado.

No segundo jogo de volta e tentando resultado positivo, o Tocantinópolis até que tentou fazer um bom jogo, porém o time biquense não despontou. Sem ritmo e com o gramado do Ribeirão bastando encharcado devido intensa chuva que caíra, significaram implicações para que o Verdão fosse vencido de virada, por 2 a 1.

Segundo o treinador Neto Costa, os amistosos entre o TEC e Cavalo de Aço foram de grande proveito. “Durante as partidas tivemos uma dimensão onde deu para perceber que ainda precisamos acertar alguns detalhes mesmo o campeonato estando distante. Foi um bom jogo, as duas equipes estão de parabéns. Infelizmente não foi o resultado que queríamos”, destacou.

O JOGO

Em cobranças na grande área, o Cavalo de Aço pressionou o Tocantinópolis logo nos primeiros minutos da partida. Atento no lance, o goleiro Chad apenas defendia cada passagem de bola, tirando o perigo de gol.

Revidando a pressão contra o Cavalo de Aço, aos 8 minutos do primeiro tempo em uma jogada rápida do ataque do TEC, Gama acertou um belo chute no ângulo. O goleiro Rodrigo Ramos, se esticou todo, mas não conseguiu a defesa, o que colocou os donos da casa na frente.

O Imperatriz respondeu com um contra-ataque fatal. Dênis Maranhão de fora da área chutou forte para deixar tudo igual. O Gol deu confiança ao grupo que passou a neutralizar as jogadas do Tocantinópolis e sair em velocidade para o ataque, mas o primeiro tempo ficou mesmo no empate.

O TEC queria a todo custo reverter o placar, porém faltou entrosamento e melhores finalizações, jogadas muito abertas e chances para o adversário favorece durante a partida. No final do primeiro tempo, duas chances de gols foram perdidas.

Na etapa final, o TEC veio confiante. Aos 2 minutos, Feltre e Jean foram de encontro ao gol, mas sem jogada formalizada, acabaram sendo desarmados e a chance do desempate ficou apenas na vontade. Marcações acirradas e faltas duras ocasionaram aos jogadores do TEC e ITZ punições com cartões.

Aos 16 minutos, o Imperatriz decidiu o jogo numa cobrança de falta. Rubens que já havia tentado algumas vezes chutou forte, a bola resvalou no jogador Geovane do TEC e passou pelo goleio Chadwick, dando cifras ao marcador, 2 a 1.

O treinador do Tocantinópolis, Neto Costa escalou para o confronto Chadwick; Rodrigo, Gian, Kaique e Ricardo Feltre; Geovane, Pedro Panka, Bideli (Bruno) e Gama (Sávio Henrique); Gelvan e Elisafran (Glauber).

O técnico Sinomar Naves testou o Imperatriz com Rodrigo Ramos; João Rodrigo, Marcos Arthur, André Penalva e Bruno Limão; Robson Simplício, Rômulo (Dudu), Rubens (Carlos Dutra) e Dênis Maranhão (Romário); Léo Paraíba (Adauto) e William Amorim (Cris).

Fonte: Dirceu Leno / Ascom Prefeitura Foto: Jeremias Alves